Polícia ainda não descobriu quem é o dono do cavalo

A PSP de Évora está a investigar as circunstâncias em que ocorreu o acidente rodoviário de quarta-feira à noite na EN 114, que causou três mortos e cinco feridos graves, desconhecendo ainda a identidade do dono do cavalo envolvido.

Fontes policiais explicaram à agência Lusa que o acidente, no qual morreram três pessoas e outras cinco ficaram feridas, resultou da colisão de dois veículos ligeiros de passageiros e de um cavalo. O animal estaria à solta e terá invadido a faixa de rodagem, tendo também perdido a vida no acidente.

Segundo as mesmas fontes, apesar de o cavalo ter chip, "não é fácil identificar o proprietário do animal".

"A Polícia está a investigar todo o processo, embora tudo indique que seja o cavalo a causa do acidente", disse à Lusa fonte da PSP.

O acidente ocorreu às 21:00 do dia de Natal na Estrada Nacional (EN) 114, entre Évora e Montemor-o-Novo, na zona de São José da Peramanca, quando um automóvel ligeiro de passageiros embateu no cavalo, que atravessou a faixa de rodagem.

Em consequência do despiste que se seguiu, registou-se a morte de duas pessoas, de 52 e 46 anos, que seguiam no veículo que embateu no cavalo, e de uma 83 anos que seguia no outro automóvel, com que o primeiro veículo chocou.

Resultaram ainda cinco feridos graves, incluindo duas crianças, uma menina de cinco anos e outra de 14.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG