Ossadas de criança desaparecida encontradas em Sagres

As ossadas humanas encontradas em Março em Sagres pertencem à criança alegadamente morta pelo pai, um cidadão alemão suspeito de também ter morto a companheira numa praia de Lagos, em 2010, confirmou hoje à Lusa a Polícia Judiciária (PJ).

Os ossos humanos foram descobertos, no passado dia 9 de Março, por dois pescadores desportivos, numa falésia com cerca de 30 metros de altura e de difícil acesso na Praia do Beliche, em Sagres (Algarve). De acordo com a PJ, os resultados dos testes efectuados no Instituto de Medicina Legal de Lisboa confirmaram as suspeitas das autoridades, de que os ossos pertencem à criança de 21 meses, que se encontrava desaparecida desde 2010.

As autoridades suspeitam que a criança tenha sido morta pelo próprio pai, um cidadão alemão igualmente suspeito de ter morto, por afogamento, a namorada e mãe da criança na praia do Canavial, em Lagos, em 10 de Julho de 2010. Segundo as autoridades, o cidadão alemão, de 43 anos, levou a criança pouco tempo depois de ter alegadamente afogado a companheira naquela praia algarvia, retornando ao hotel onde se encontravam hospedados, na Meia Praia (Lagos), cerca de três horas depois, sem a bebé.

O homem, engenheiro de profissão, viajou depois para Lisboa, de onde regressou de avião à Alemanha, onde foi detido indiciado pelo crime de duplo homicídio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG