Moto Clube de Faro espera que paixão supere a crise

O presidente do Moto Clube de Faro, José Amaro, tem esperança de que a paixão pelo motociclismo ganhe à crise na hora de os adeptos decidirem viajar até à 32.ª Concentração Internacional de Motos de Faro, que hoje começa.

Em declarações à Lusa, José Amaro salientou que a crise e a falta de dinheiro obrigam as pessoas a fazerem escolhas de modo a poupar, mas ressalvou esperar que "a paixão pelas motos prevaleça sobre a razão [...] e que se passem três dias de convívio motociclista a exemplo dos anos anteriores".

O programa da concentração difere apenas ligeiramente das outras edições, tendo a feira mudado de local para a entrada do evento, de modo a dar acesso à zona comercial a quem não está inscrito. Além disso, há um espetáculo musical de cabaré na sexta-feira à noite no recinto, localizado no Vale das Almas, que se repete no dia seguinte na baixa de Faro.

Com 60 anos de vida e 32 de concentrações anuais em Faro, José Amaro espera que os próximos dias apresentem uma "grande concentração" com muitos portugueses entre os participantes, ainda que a nacionalidade que mais se faz representar entre os inscritos seja, por norma, a espanhola.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG