Ministra apela a hospitais que recebam doentes graves e à população que recorra ao centro de saúde

O apelo da ministra surge na sequência do encerramento do serviço de observações devido a infiltrações de água causadas pelo mau tempo.

A ministra da Saúde, Ana Jorge, apelou hoje aos hospitais que recebam os doentes do Amadora-Sintra em situação grave e à população em geral que se dirija ao centro de saúde, evitando recorrer àquela unidade hospitalar.

A ministra, que falava à margem da visita à Maternidade Alfredo da Costa, no âmbito da semana mundial do aleitamento materno, adiantou que o serviço de observação será reaberto ao final do dia de quarta feira.

"Até lá pedimos que os outros hospitais possam receber doentes em situação mais grave e as outras pessoas que não precisam de ir às urgências, que são cerca de 80 por cento, possam ir ao centro de saúde e ao centro de urgência básico, que fica lá próximo e que pertence ao hospital", afirmou Ana Jorge.

Os cerca de 50 doentes que estavam no internamento do serviço de urgência estão todos internados em outros locais do Amadora Sintra, explicou a ministra, acrescentando que ficaram inoperacionais "uma ou duas salas".

Quanto aos doentes que acorrem ao hospital, estão a ser reencaminhados para outras unidades de saúde, o "que se faz sempre" nestas situações, já que os "hospitais trabalham em rede".

A ministra acrescentou ainda que o problema deverá ficar resolvido em 48 horas, pelo que só ao final do dia de quarta feira é que o serviço estará em condições.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG