Metropolitano de Lisboa reabriu às 10:25

O Metropolitano de Lisboa reabriu hoje às 10:25 depois de ter estado fechado devido à greve parcial que os trabalhadores cumpriram entre as 05:00 e as 10:00, disse fonte da empresa.

"Às 10:25 já tínhamos passageiros e composições a circular", indicou a mesma fonte.

Desde a semana passada que os trabalhadores do metro têm em curso uma jornada de luta que passa por uma greve parcial por semana, por tempo indeterminado.

A primeira ocorreu a 09 de janeiro e está já outra agendada para dia 23.

À semelhança do que aconteceu nas últimas greves, a Carris reforçou algumas das suas carreiras de autocarros coincidentes com os eixos servidos pelo metro, durante esse período, nomeadamente os percursos 726 (Sapadores-Pontinha Centro), 736 (Cais do Sodré-Odivelas), 744 (Marquês de Pombal-Moscavide) e 746 (Marquês de Pombal-Estação Damaia).

Entre os motivos para estas paralisações está o decreto-lei 133/2012, que "pretende abrir as portas à concessão da empresa e, uma vez mais, reduzir trabalhadores, reduzir os seus direitos e reduzir a sua remuneração", afirmou a sindicalista Anabela Carvalheira em anteriores declarações à Lusa.

Os funcionários do Metropolitano de Lisboa contestam também o Orçamento do Estado para 2014, que, dizem, "visa uma vez mais os trabalhadores do setor empresarial do Estado, com cortes brutais, encaminhando estes trabalhadores para uma situação insustentável", acrescentou.

O Orçamento prevê, por exemplo, a redução da indemnização compensatória.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG