Um bairro de fidalgos que se inspirou na corte portuguesa

Com uma "marcha técnica" e "um figurino muito rico". É desta forma que o Bairro Alto promete chegar à Avenida da Liberdade no dia 12 de junho.

O tema deste ano tem que ver com a corte portuguesa no século XVIII. "Parecendo que não, este tema não é muito distante da história deste bairro, que é o mais característico da cidade. Não nos podemos esquecer de que aqui havia luxo, moraram muitos fidalgos nestas ruas", salientou Dino Carvalho, um dos ensaiadores, no ensaio em que o DN esteve presente.

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.