Mulher detida por roubos com faca no Bairro Alto

Uma mulher, de 41 anos, foi detida pela PSP por ter assaltado, sob ameaça de uma arma branca, uma mulher de 55 anos, e um homem, com 78, na zona do Bairro Alto, em Lisboa.

Os polícias que faziam patrulhamento na área, ouviram diversos gritos de pânico e socorro, visualizando uma mulher na Rua Nova do Loureiro, em passo apressado, a dirigir-se para um local recatado. Nesse espaço, a suspeita retirou diversos objetos do interior de uma mala, colocando-os no bolso das calças que vestia e abandonando a mala naquele local.

Perante esta atitude suspeita, de imediato foi-lhe movida perseguição apeada, tendo-se intercetado e questionado a mesma sobre a sua conduta, havendo a suspeita afirmado que havia encontrado a mala caída no solo.

Enquanto se efetuavam diligências policiais relativas ao sucedido, compareceu na esquadra daquela área uma outr mulher, de 55 anos que, ao visualizar a suspeita, prontamente a indicou de forma cabal como sendo a autora material do roubo que acabara de ser vítima juntamente com um homem, de 78 anos de idade, com recurso a uma arma branca e agressões físicas por parte de um outro indivíduo, do sexo masculino.

A vítima do sexo masculino informou que quando se encontravam na Rua João Pereira da Rosa, foram surpreendidos pela retaguarda por um homem, que lhe colocou uma faca ao seu pescoço, ordenando-lhe que lhe entregasse os seus pertences, enquanto uma mulher retirava, através da força física, a mala à vítima feminina.

O idoso, sob a ameaça de arma branca, entregou cerca de 100 euros ao suspeito, sendo posteriormente projetado com violência para o solo e continuamente agredido com pontapés na região torácica e craniana. Destas agressões, a vítima necessitou de ser transportado a uma Unidade Hospitalar.

A suspeita intercetada foi sujeita a uma revista de segurança, tendo sido encontrado na sua posse um telemóvel, um porta-moedas e 116,76 euros, bens pertencentes aos lesados. A detida, com antecedentes criminais, está neste momento a ser presente no Tribunal de Instrução Criminal para 1.º Interrogatório Judicial, para lhe ser aplicada a respetiva medida de coação.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.