Grupo da Moita abre conta para recuperação de forcado

O cabo do Grupo de Forcados do Aposento da Moita, Tiago Ribeiro, disse à Lusa que foi aberta uma conta para receber os donativos para ajudar na recuperação do forcado Nuno Carvalho, que ficou com lesões vertebrais irreversíveis.

"Abrimos uma conta provisória para receber os donativos e 'cachets' que muitos grupos de forcados e outras pessoas do meio querem dar para ajudar. Devido à urgência da situação, criámos esta conta provisória, mas em breve vamos avançar com uma associação em seu nome, pois queremos que este projeto de recuperação seja totalmente credível, eficaz e com visibilidade", disse à Lusa.

O forcado Nuno Carvalho foi colhido com gravidade na corrida de toiros que decorreu no Campo Pequeno no dia 30 de agosto, sendo operado no dia seguinte no hospital de Santa Maria, mas as lesões vertebrais sofridas são irreversíveis.

"O Nuno está mais animado e consciente dos riscos, apesar de ainda não saber tudo a 100 por cento. Está com muita vontade de recuperar e tem tido muito apoio neste momento difícil", afirmou.

Tiago Ribeiro referiu que o forcado, que está internado em Lisboa, continua ventilado, afirmando que no início da próxima semana deve ser feita nova avaliação médica.

"Em princípio, no início da próxima semana vai ser feita uma nova avaliação médica, para ver a evolução depois da operação, mas esta é uma situação em que é preciso muita calma e em que tudo vai ter que ser feito muito devagar", explicou.

Tiago Ribeiro agradeceu também todas as mensagens de apoio e a disponibilidade que várias personalidades do meio taurino e não só já demonstraram em iniciativas para ajudar o forcado, que têm chegado não só de Portugal, mas também de Espanha, França, Venezuela ou México.

A conta foi aberta no BPI e tem o número 0010 0000 4861967000104.

Exclusivos