CML vai assumir requalificação da frente ribeirinha

O Governo e a Câmara de Lisboa assinam a 02 de Dezembro o contrato de cedência da posição da sociedade Frente Tejo para a autarquia, anunciou hoje o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares.

Numa conferência sobre reforma administrativa, que decorreu hoje em Lisboa, Miguel Relvas explicou que, quando chegou ao Governo e se deparou com a sociedade Frente Tejo, propôs ao presidente da Câmara de Lisboa ficar com a requalificação da frente ribeirinha. "O contrato vai ser assinado na sexta-feira da próxima semana", afirmou.

A Frente Tejo foi criada em 2008 para promover e executar um conjunto de ações de requalificação e reabilitação urbanística na frente ribeirinha de Lisboa. A sociedade foi extinta pelo atual Governo em julho e a responsabilidade pela requalificação urbana da frente ribeirinha transferida para a Câmara de Lisboa.

Como contrapartida, a autarquia recebe 3,675 milhões de euros, que resultava de um contrato de Frente Tejo com a ENATUR (Empresa Nacional de Turismo), e o imóvel do Tribunal da Boa Hora.

Ler mais

Exclusivos