Carris reforça rede da madrugada na noite de Sto António

A Carris vai reforçar com 12 autocarros, a maioria articulados, a rede da madrugada de 12 para 13 de junho, noite de Santo António, em Lisboa, face "ao previsível aumento da procura de transporte", indicou hoje a empresa.

Em comunicado, a Carris informou que os reforços vão ocorrer no Cais do Sodré com a carreira 201, que segue para Alcântara, Belém e Algés e 202 que vai para o Rato, Campolide, Sete Rios, Benfica e Pontinha.

A Avenida Infante D. Henrique vai ser reforçada com as carreiras 206 (Sapadores, Chile, Alvalade, Lumiar) e 210 (Xabregas, Poço Bispo, Olivais-Sul, Oriente, Prior Velho), enquanto na Praça da Figueira vai ser reforçada a carreira 208 (Chile, Areeiro, Olaias, Chelas, Olivais, Encarnação, Oriente).

No Marquês de Pombal, o reforço vai ser feito na carreira 207 (Campo Pequeno, Campo Grande, Lumiar, Charneca).

A Carris alertou, ainda, para a ocorrência de perturbações no serviço na quinta e sexta-feira devido aos Casamentos de Santo António, ao desfile das Marchas Populares e à Missa e Procissão de Santo António.

Assim, na quinta-feira e por causa dos Casamentos de Santo António, o trânsito vai estar cortado junto à Sé e nos bairros populares, pelo que, a partir das 18:00 o autocarro 734 vai funcionar apenas entre o Martim Moniz e Sapadores, em vez de ir até Santa Apolónia, enquanto o 737 (Praça da Figueira -- Castelo) termina o funcionamento às 13:00.

Nos elétricos, o 12 (com partida e chegada na Praça da Figueira) também vai parar às 13:00, o 15 (Praça da Figueira -- Algés) vai funcionar apenas entre o Cais do Sodré e Algés a partir das 18:30, o 28 (Martim Moniz -- Campo de Ourique) vai circular apenas entre o Largo de Camões e Prazeres a partir das 13:00 e o ascensor da Bica para de trabalhar às 17:00.

Segundo a Carris, estas alterações vão manter-se até final da limpeza das vias, "o que poderá ocorrer apenas durante a manhã" de sexta-feira.

Devido às Marchas Populares, será cortado o trânsito na quinta-feira na Avenida da Liberdade, na rua Braamcamp, nos Restauradores e no Rossio a partir das 19:00.

Assim, as carreiras 706 (Cais do Sodré -- Santa Apolónia) e 774 (Campo de Ourique -- Gomes Freire) vão ter uma alteração do percurso via Marquês de Pombal e a 709 (Restauradores -- Campo de Ourique) vai funcionar apenas entre o Marquês de Pombal (Avenida Alexandre Herculano) e Campo de Ourique.

A carreira 711 (Terreiro do Paço -- Alto da Damaia) funcionará apenas entre o Marquês de Pombal e Alto da Damaia, enquanto a 732 (Marquês de Pombal -- Caselas) vai funcionar apenas entre o Rossio e Caselas.

A Carris indicou, ainda, que a carreira 736 (Cais do Sodré -- Odivelas) vai circular em dois troços: Cais Sodré -- Rossio e Marquês de Pombal -- Odivelas, a 759 (Restauradores -- Gare do Oriente) funcionará apenas entre o Rossio (posteriormente Praça da Figueira) e a Estação do Oriente e a 207 (Cais do Sodré -- Fetais) vai sofrer uma alteração de percurso via Rua do Alecrim, Príncipe Real e Rato.

Na sexta-feira, devido à Missa de Santo António vai ser cortado o trânsito junto à Sé a partir das 11:00 e a carreira 737 e o elétrico 12 não vão funcionar entre as 11:00 e as 13:00.

O elétrico 28 vai funcionar apenas entre o Largo de Camões e os Prazeres entre as 11:00 e as 13:00.

Por causa da Procissão de Santo António, o trânsito vai estar interrompido junto à Sé e nas ruas adjacentes a partir das 15:30 e a carreira 737 não vai funcionar entre as 15:30 e o final da procissão.

O elétrico 12 também não vai funcionar nesse período e o 28 funciona apenas entre o Largo de Camões e os Prazeres entre as 15:30 e o final da procissão.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.