Homem que se barricou fica em prisão preventiva

O homem que se barricou, com um refém, na segunda-feira num apartamento do Bairro da Quinta da Fonte, Loures, depois de balear outro homem, ficou em prisão preventiva, disse hoje fonte policial à agência Lusa.

De acordo com a mesma fonte, o suspeito foi hoje ouvido em primeiro interrogatório judicial e o juiz de instrução criminal do Tribunal de Loures decretou a sua prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa.

Cerca das 20:00 de segunda-feira, a polícia iniciou negociações com o homem barricado, que acabaria por entregar-se voluntariamente às autoridades e libertar o refém que, ao contrário do que inicialmente foi avançado, não se encontrava ferido.

Segundo uma outra fonte policial, a vítima foi atingida com um tiro no abdómen e outro no pé, tendo sido transportado numa viatura do INEM para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Acrescentou também que o incidente ocorreu cerca das 18:15, quando, após uma discussão entre os dois homens, um deles puxou de uma arma e disparou dois tiros na direção da vítima.

A PSP fez deslocar para o local um "forte contingente policial", composto, entre outras valências, por equipas de intervenção rápida, de investigação criminal, oficiais de serviço ao Comando Metropolitano de Lisboa, o comandante da divisão de Loures e um posto móvel tático-policial, informou a força policial na ocasião.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG