Homem esteve barricado 12 horas mas já foi detido

O homem que feriu hoje a tiro uma filha, em Cabeção, concelho de Mora, foi detido pela GNR cerca de 12 horas depois dos disparos, por se ter barricado, e vai ser alvo de avaliação psiquiátrica, segundo fonte policial.

Fonte da GNR explicou à agência Lusa que o homem, com cerca de 60 anos, foi neutralizado, desarmado e detido no final da tarde de hoje, cerca de 12 horas depois de ter efetuado vários "disparos com uma espingarda caçadeira", no Monte Grande, onde reside, na zona de Cabeção, concelho de Mora, no Alentejo.

Depois dos disparos e de ter atingido uma filha, por volta das 05:00, o homem barricou-se no monte e ao longo do dia as autoridades procederam a várias tentativas para dialogar, mas resultaram infrutíferas.

Ao final da tarde, cerca das 17:00, equipas especiais da Unidade de Intervenção da Guarda efetuaram uma operação que levou à detenção do homem, que foi conduzido ao Hospital de Évora para uma avaliação psiquiátrica, indicou a mesma fonte.

A filha sofreu ferimentos ligeiros, mas, devido à sua extensão de corpo atingida pelos chumbos, vai continuar internada no Hospital de Évora, adiantou à Lusa fonte da unidade de saúde.

Depois dos disparos, um dos vizinhos alertou a filha do homem, que, ao chegar ao local, "foi ferida por um tiro efetuado pelo pai".

De acordo com o Comando Territorial de Évora da GNR, o autor dos disparos barricou-se no interior da residência, levando a que fossem mobilizadas uma equipa de negociação e elementos da Unidade de Intervenção da Guarda, assim como a Polícia Judiciária.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG