Helena Roseta convicta de que Benfica vai ter de pagar taxas

Câmara propôs-se isentar o Benfica de 1,9 milhões de euros de taxas urbanísticas. Decisão é da Assembleia Municipal em março.

A presidente da Assembleia Municipal de Lisboa (AML), Helena Roseta, está "convicta" de que o órgão que lidera, "muito seguramente não irá provar" a isenção de 1,9 milhões de euros (uma de 1, 752 milhões e outra de 206 mil euros) de taxas urbanísticas, a pagar pelo Benfica, devido a alterações no loteamento do Estádio da Luz.

A proposta passou na reunião da Câmara Municipal de Lisboa com nove votos a favor e sete contra e uma abstenção. Números que dão relevo às queixas da autarca eleita na lista do PS como representante dos Cidadãos por Lisboa, que defendeu a ilegalidade do perdão de verbas relacionadas com a Taxa pela Realização, Manutenção e Reforço de Infraestruturas Urbanísticas (TRIU).

Leia mais no e-paper do DN ou na edição impressa

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG