Esquadras sem tinteiros para emitir certidões de acidentes

A Associação Sindical dos Profissionais de Policia (ASPP) alertou hoje que há esquadras da Grande Lisboa que já não emitem "certidões de acidentes" por falta de reservas de tinteiros e de papel para impressoras, pondo em causa a operacionalidade policial.

"Há esquadras do trânsito onde não estão a ser passadas as certidões dos acidentes porque não têm tinteiros para imprimir os documentos. É uma lacuna grave que põe em causa a operacionalidade policial", disse à agência Lusa o presidente da distrital de Lisboa da ASPP/PSP, José Mendes.

O responsável adiantou que esta situação ocorre há pelo menos "duas semanas" e que desta forma "as pessoas que tiveram acidentes de trânsito" enfrentam dificuldades para entregar a documentação necessária às seguradoras.

José Mendes criticou ainda o processo de aquisição destes materiais, considerando que "a complexidade e morosidade" com que é tratado o reforço dos 'stocks' provocam "este tipo de situações".

Contactada pela agência Lusa, a comissária de relações públicas do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, Carla Duarte, adiantou apenas que esta autoridade policial "tem conhecimento" da situação e que" estão em curso processos administrativos que vão solucionar este e outros problemas".

Este é mais um caso de falta de recursos na PSP que, segundo o sindicato das polícias, põe em causa a operacionalidade policial, depois de na segunda-feira ter criticado o processo de recuperação e manutenção de viaturas.

Segundo o sindicato, existem 300 viaturas "encostadas" por falta de manutenção e recuperação, mas o comando nacional da PSP anunciou, também na segunda-feira, que vai assinar um contrato por ajuste direto com uma empresa para fazer face a esta situação.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG