DREL confirma suspensão de professora

A Direcção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo (DRELVT) confirmou hoje a suspensão preventiva da professora da Escola Básica de Fitares, Rio de Mouro, Sintra, acusada pelos pais de bater nos alunos do primeiro ano.

"A directora do Agrupamento de Escolas Escultor Francisco dos Santos instaurou um processo disciplinar à docente em causa e propôs à DRELVT a sua suspensão preventiva, proposta esta que já foi deferida", refere o director daquele organismo, José Joaquim Leitão, em resposta à agência Lusa.

Segundo o responsável, a DRELVT "não tem conhecimento de antecedentes disciplinares da docente" que foi acusada na sexta-feira passada de bater em vários alunos da turma B do primeiro ano da Escola Básica 1/Jardim-de-Infância de Fitares.

Na sexta-feira, os pais afirmaram à agência Lusa que os alunos têm receio da professora, que começou a dar aulas no estabelecimento de ensino apenas em Abril.

Telma Ramos, mãe de uma das alunas da turma em causa, disse que a sua filha "sofreu várias escoriações e dois derrames na cara", depois de ter "levado uma bofetada" da professora.

Os pais explicaram, depois de uma reunião na segunda-feira com a directora do agrupamento de escolas, que lhes tinha sido comunicado que a professora estava suspensa, encontrando-se na escola "a fazer trabalhos" administrativos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG