Detidos polícias condenados por agressão a estudante

Os dois agentes da PSP condenados a quatro anos de prisão efetiva, por agressões a um estudante alemão, foram hoje de manhã detidos e conduzidos ao Estabelecimento Prisional de Évora, disse à Lusa fonte sindical.

O presidente do Sindicato Unificado da Polícia de Segurança Pública (SUP), Peixoto Rodrigues, adiantou à Lusa que a PSP do Porto deu cumprimento aos mandados de condução ao Estabelecimento Prisional de Évora, a cadeia dos polícias.

Na semana passada, o Tribunal da Relação de Lisboa confirmou a pena da primeira instância e determinou a prisão efetiva imediata dos dois polícias.

O caso remonta ao verão de 2008, quando Adrian Grunert, estudante alemão do programa Erasmus, foi agredido numa esquadra de Lisboa, depois de ser apanhado a viajar pendurado num elétrico.

Durante o julgamento foram dados como provados os crimes de ofensa à integridade física qualificada, coação grave e abuso de poder.

Entretanto, a defesa dos dois polícias apresentou uma reclamação ao acórdão do Tribunal Relação de Lisboa e interpôs um recurso para o Tribunal Constitucional.

Peixoto Rodrigues considerou "exagerada" a condenação efetiva dos polícias, adiantando tratar-se de "caso único".

Os dois agentes da PSP, que, na altura, trabalhavam na esquadra das Mercês, no Bairro Alto, em Lisboa, estavam atualmente de baixa psicológica e também são alvo de processos disciplinares da Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG