Costa diz que condutores vão demorar um mês a adaptar-se

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, considera que os condutores deverão demorar cerca de um mês a adaptar-se à existência de duas rotundas no Marquês de Pombal. A estimativa foi avançada na manhã desta segunda-feira durante o acompanhamento que fez em tempo real, na Central de Controlo de Tráfego da autarquia, do trânsito naquela zona.

Em causa está o facto de os automobilistas terem vindo a mostrar preferência por circular na rotunda exterior - que deveria ter menor volume de tráfego - ao invés de circularem na interior, que permite o acesso aos eixos mais utilizados: a Avenida da Liberdade, a Avenida Fontes Pereira de Melo e a Rua Joaquim António de Aguiar. A primeira deveria ser utilizada apenas pelos autocarros e pelos veículos que desejem ir até à Rua Braamcamp e à Avenida Duque de Loulé."Muitas das pessoas que estão agora na rotunda exterior, estão a olhar para a rotunda interior e a ver que está vazia", argumentou o autarca.

Neste momento, a circulação na rotunda exterior, que está sem capacidade de escoamento, faz-se lentamente, enquanto se formam grandes filas nas artérias envolventes à praça, nomeadamente na Avenida Fontes Pereira de Melo e na Rua Joaquim António de Aguiar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG