Corpo de uma vítima será trasladado sábado para a Bulgária

O corpo de um dos três búlgaros assassinados a tiro em Aljustrel, no Alentejo, vai ser trasladado no sábado para a Bulgária, disse fonte da agência funerária que está a tratar da trasladação.

A fonte da Servilusa indicou que o corpo de Yasen Charakchiev, de 39 anos, é trasladado no sábado, de avião, para o país de origem, onde a família realizará o funeral, tendo o processo sido conduzido por um irmão. Nos serviços do Instituto Nacional de Medicina Legal (INML) em Beja, onde foram autopsiadas as três vítimas, continuam depositados, há quase duas semanas, os cadáveres de um casal, um homem, de 55 anos, e uma mulher, de 50.

Fonte da embaixada da República Popular da Bulgária em Portugal disse desconhecer se os corpos do casal serão trasladados para o país de origem, indicando que se aguarda uma decisão das famílias. As autópsias, realizadas no início da semana passada, confirmaram que se tratou de triplo homicídio por arma de fogo, segundo disse à Lusa fonte ligada ao processo, estando as investigações a ser conduzidas pela Diretoria do Sul da Polícia Judiciária (PJ), de Faro. A fonte especificou que as autópsias médico-legais confirmaram a morte por arma de fogo das três pessoas de nacionalidade búlgara.

Fontes policiais já tinham adiantado à Lusa que no local onde estavam os corpos tinham sido encontrados cartuxos vazios, alegadamente de uma caçadeira. As mesmas fontes avançaram a possibilidade de os três búlgaros abatidos a tiro se dedicarem ao negócio de sucata. Os corpos das três pessoas, oriundas da zona de Palmela, foram encontrados dia 18 deste mês junto a uma carrinha, no Monte Valverde, um local ermo na freguesia de Rio de Moinhos, no concelho de Aljustrel.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG