Assaltante de bancos ficou em prisão preventiva

O homem suspeito de, durante anos, ter assaltado duas dezenas de instituições bancárias, ficou hoje em prisão preventiva, informa a página da procuradoria-geral distrital de Lisboa na Internet.

Depois de presente a tribunal, o homem está fortemente indiciado de ter praticado 20 crimes de roubo qualificados a dependências bancárias, num total de 80.864 euros. Os roubos ocorreram entre fevereiro de 2010 e março deste ano.

Segundo os indícios recolhidos, o arguido atuava disfarçado com uma máscara de silicone, óculos escuros e cabeleira postiça e ameaçava as pessoas com arma de fogo.

Trata-se de um homem de 28 anos a quem foram apreendidos a arma que utilizava nos assaltos, a indumentária utilizada e alguns dos adereços de disfarce, bem como o dinheiro roubado no último assalto.

A operação que levou à detenção do assaltante -- divulgada na segunda-feira - foi efetuada pela Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT) da Polícia Judiciária e pela Diretoria do Centro, em articulação com o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa.

Exclusivos