Ardeu armazém com cerca de 390 mil euros em vestuário

Um armazém de produtos têxteis de Santiago do Cacém ficou hoje totalmente destruído devido a um incêndio que ocorreu cerca da 01.00 e que já foi considerado extinto, disse à Lusa Fernando Dinis, coordenador da Protecção Civil municipal.

Segundo a mesma fonte, no interior do armazém da Miróbriga Têxteis, com cerca de 700 metros quadrados, estavam produtos têxteis (vestuário), que o proprietário estima em cerca de 390 mil euros, que se destinavam a exportação para Angola e outros países. Além do vestuário, ardeu também a viatura particular do proprietário do armazém.

O coordenador da Protecção Civil municipal adiantou à Lusa que foram encontrados vestígios de arrombamento no edifício e que já foi solicitada a presença da polícia judiciária para apurar um eventual ilícito criminal.

De acordo com o mesmo responsável, o telhado do armazém ruiu devido ao incêndio e a estrutura do edifício está bastante danificada, pelo que já está a decorrer uma inspeção dos técnicos da Protecção Civil municipal.

Os bombeiros terão sido alertados cerca das 04:00, tendo mobilizado para o local 14 homens e sete viaturas dos bombeiros voluntários de Santiago do Cacém, de Santo André e de Sines.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG