Aeronave que caiu pertence à academia aeronáutica e vítima mortal era aluno de 34 anos de Lisboa

A aeronave que se despenhou hoje perto do aeródromo de Évora pertence à Academia Aeronáutica de Évora (AAE) e a vítima mortal do acidente é um aluno desta escola, revelou à agência Lusa fonte da instituição.

Fonte da GNR adiantou à Lusa que a vítima mortal é um homem, de nacionalidade portuguesa, de 34 anos, residente na zona de Lisboa e que estava na fase final do curso.

A fonte da AAE indicou que "a aeronave é pertença da academia" e que o piloto era "um aluno em voo solo". Segundo a mesma fonte, a aeronave que caiu é um avião de instrução monomotor Socata TB-200 GT.

Quanto à vítima mortal do acidente, a fonte da AAE escusou-se, para já, a dar informações, alegando que a academia aeronáutica "ainda não conseguiu contactar a família".

A Academia Aeronáutica de Évora, instalada no aeródromo de Évora, foi criada em 1999, numa parceria entre a escola de pilotos holandesa Nationale Luchvaart School, detida pela Canadian Aviation Electronics (CAE), e a TAP.

Os bombeiros já transportaram o corpo para a morgue do Hospital de Évora.

A queda da aeronave ocorreu hoje, às 12:06, a cerca de um quilómetro do aeródromo de Évora, provocando a morte do piloto e único ocupante do aparelho.

A aeronave caiu numa zona rural, com pasto, no Monte da Pereira.

A aeronave ficou com a parte dianteira completamente destruída, segundo constatou a Lusa no local.

Em torno da aeronave, avistam-se alguns destroços do aparelho.

O responsável da Proteção Civil Municipal de Évora, Joaquim Piteira, já relatou à Lusa que "a aeronave embateu no solo e ficou completamente danificada", tendo a vítima mortal ficado "encarcerada" nos destroços do aparelho.

Para o local do acidente foram mobilizados 25 elementos, entre bombeiros, membros do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e da GNR, apoiados por 10 viaturas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG