80 crianças assistidas devido a intoxicação alimentar

Subiu para 80 o número de crianças dos jardins de infância e escolas do primeiro ciclo de Alenquer que tiveram ontem de ser assistidas por médicos, com sintomas de intoxicação alimentar. A câmara vai instaurar um inquérito para apurar as causas.

Fonte do hospital de Vila Franca de Xira adiantou ao DN que tinham já sido observados 80 alunos, dos quais seis chegaram a ficar internados a receber soro, por estarem desidratados.

As crianças, com idades compreendidas entre os 3 e os 9 anos, começaram a chegar ao hospital de Vila Franca ao final da tarde, por volta das 18.30, com diarreia, vómitos, dores abdominais, sintomas típicos de intoxicação alimentar, conforme explicou ao DN a diretora de comunicação da unidade hospital, Edla Pires. O número foi subindo ao longo da noite e é possível que existam ainda mais casos não contabilizados pelo hospital de Vila Franca de Xira, uma vez que houve crianças que se deslocaram aos centros de saúde e outras ainda a hospitais de Lisboa.

Na escola da Pocariça, foi montado durante a tarde um hospital de campanha, com 10 ambulâncias dos bombeiros, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Vila Franca, dois médicos e um enfermeiro, que assistiram 16 crianças.

O presidente da câmara, Jorge Riso, disse à Lusa que vai abrir um inquérito para "apurar responsabilidades e para perceber o que aconteceu e porque é que afetou alunos de umas escolas e não de outras", uma vez que a empresa que presta o serviço fornece refeições a todas as escolas do concelho.

Segundo o autarca, surgiram sintomas de intoxicação alimentar nos alunos das escolas de Pocariça, Labrugeira, Olhalvo (Agrupamento de Escolas Visconde Chanceleiros) e de Cheganças (Agrupamento de Escolas de Alenquer).

Estas escolas possuem um total de 440 alunos.

Os sintomas apareceram depois do almoço, em que foi servido caldo verde e carne com arroz e lombarda.

No dia 12, uma nova empresa passou a fornecer as refeições escolares para a câmara. Com o novo contrato, a autarquia reduziu o preço da refeição de 2,92 para 1,34 euros, uma vez que os alimentos passaram a ser confecionados na cantina de uma escola do concelho.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG