3 assaltantes a ourivesaria no Carregado em preventiva

Os três assaltantes a uma ourivesaria na semana passada no Carregado ficaram em prisão preventiva, anunciou hoje a Polícia Judiciária, que deteve o grupo que apresentava antecedentes criminais e policiais por "crimes violentos contra o património".

Segundo a PJ, os assaltantes, com idades entre os 20 e os 24 anos, roubaram, na semana passada numa ourivesaria no Carregado, diversas peças em metais preciosos e relógios de elevado valor, sob ameaça de arma de fogo, tendo sido um deles interceptado por populares durante o assalto e ficado retido até à chegada da Polícia.

Os restantes assaltantes puseram-se em fuga, tendo um deles sido detido após algumas horas em que se manteve barricado numa residência em Frielas, Loures. A PJ adianta que, em colaboração com a PSP e GNR, foi ainda detida uma mulher, que estava na residência onde um dos assaltantes se barricou, em flagrante delito por posse de arma de fogo "dissimulada sob a forma de caneta". Esta suspeita, adianta a PJ, fica obrigada a apresentações periódicas às autoridades.

Segundo aquela polícia, o homem detido foi internado devido aos ferimentos provocados pelos disparos ocorridos durante o assalto, encontrando-se sob vigilância policial. Os restantes dois elementos do grupo foram encontrados escondidos numa arrecadação de um prédio do mesmo bairro em Frielas, salienta a PJ acrescentando que na residência utilizada pelos assaltante foi encontrada a caçadeira, com a qual praticaram o crime, bem como diversas munições, matrículas e chaves de veículos.

A Polícia Judiciária realça que o veículo utilizado no assalto tinha sido roubado pelos assaltantes na noite anterior com recurso a coação física. Os suspeitos incendiaram o carro para "dificultar uma possível recolha de vestígios que levassem à sua identificação". De acordo com a PJ, todos os detidos apresentam " antecedentes policiais e criminais pela prática de crimes violentos contra o património".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG