Sócrates congratula-se com acordo entre Governo e camionistas

O primeiro-ministro congratulou-se hoje com o acordo alcançado entre o Governo e as três associações que representam os transportadores rodoviários de mercadorias.

José Sócrates foi informado deste acordo celebrado pelo seu Governo pela jornalista Ana Lourenço, já na parte final da entrevista que concedeu à SIC.

Numa primeira declaração sobre os protestos deste sector profissional, quando ainda não sabia que havia acordo, o primeiro-ministro usou palavras duras, dizendo que o seu executivo não permitiria que os camionistas bloqueassem o país. "Os camionistas sabem isso. Nós aprendemos com 2008. Compreendo que estão numa situação difícil e o Governo não é insensível a isso", referiu.

Logo a seguir, no entanto, a jornalista da SIC informou o primeiro-ministro sobre a existência de um acordo com os camionistas e o tom das respostas de José Sócrates mudou. "Finalmente uma boa notícia da SIC para mim", comentou, antes de ser interrogado quanto é que esse acordo com os camionistas custou ao país.

"Certamente teve um custo para a nossa economia, mas o país precisa dos camionistas e o que oferecemos é muito diminuto. Nós, desde cedo, traçámos as nossas linhas vermelhas com os camionistas", dando, como exemplos, eventuais mexidas ao nível do gasóleo profissional. "Ainda bem que o bom senso acabou por prevalecer", disse, em novo elogio ao acordo alcançado com os camionistas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG