Serviços e forças de segurança participam na manifestação de sábado

Os profissionais dos serviços e forças de segurança vão participar no sábado na manifestação dos trabalhadores da função pública para protestarem contra as medidas de austeridade e mostrarem o descontentamento na classe.

A participação na manifestação está a ser organizada pela Comissão Coordenadora Permanente (CCP) dos Sindicatos e Associações dos Profissionais das Forças e Serviços de Segurança, que junta sindicatos e associações profissionais da PSP, GNR, ASAE, SEF, Polícia Marítima e Guardas Prisionais. O Sindicato dos Profissionais da Polícia (SPP) e a Associação Sócio-Profissional Independente da Guarda (ASPIG, que não integram a CCP, também vão marcar presença no protesto convocado pela Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública.

O secretário nacional da CCP, Paulo Rodrigues, disse à agência Lusa que está prevista uma "grande participação" dos elementos dos serviços e forças de segurança, tendo em conta "o enorme prejuízo" previsto para os funcionários públicos, onde se incluem estes profissionais. Além dos cortes nos subsídios de Natal e férias, estes profissionais consideram que "continuam por solucionar problemas fulcrais para o normal funcionamento das instituições, que têm o dever de zelar pela segurança pública, bem como os direitos laborais", adiantou Paulo Rodrigues, que é também presidente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP).

No caso da PSP e da GNR, o sindicalista referiu que continuam por resolver o problema dos novos sistemas remuneratórios, uma vez que o Governo apenas pretende colocar nas novas tabelas uma parte do efectivo, ficando de fora a maioria dos elementos. Os profissionais da PSP e GNR contestam também a integração dos subsistemas de saúde das forças de segurança no Sistema Nacional deSaúde. Os guardas prisionais e os elementos da Polícia Marítima exigem alteração aos estatutos profissionais e o sindicato que representa os inspectores da ASAE pretende que seja criado um estatuto profissional, tendo em conta que não existem "regras" na classe.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG