Ser alternativa de Governo sem dividir o País

O líder do PSD disse hoje, durante a tomada de posse da Comissão Política Distrital de Coimbra, que o PSD se está a preparar para ser uma alternativa consistente de governo e sublinhou: "temos de ser diferentes".

Para Passos Coelho a "alternativa política" tem de ser feita com as pessoas, pois "são as pessoas que nos vão ajudar a mudar", e espezinhar os professores, os magistrados ou os médicos "é meio caminho andado para falhar". "Nós queremos é resolver os problemas e para isso precisamos das pessoas", disse.

O presidente do PSD quer reunir os melhores, independentemente da filiação partidária, para propor ao país uma nova política. "Tenho a certeza de que vamos estar à altura", afirmou.

Para Passos Coelho, não vale a pena o governo andar "a agitar o papão de que queremos acabar com tudo porque quem tem acabado com tudo em quem está no poder". E acusou o Governo de "andar todas as semanas a inaugurar qualquer coisa" como se estivesse em campanha eleitoral.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG