Seis mortos e 18 feridos graves é o balanço final da GNR na Operação Páscoa

Registaram-se 668 acidentes, mais 42 do que no mesmo período do ano passado.

Seis mortos, 18 feridos graves e 212 ligeiros é o balanço final dos quatro dias da Operação Páscoa da GNR, que decorreu entre as 00.00 horas do dia 2 e as 24.00 do dia 5 de abril.

Em declarações à agência Lusa, o major Ricardo Alves indicou que foram registados 668 acidentes, mais 42 do que no mesmo período do ano passado, mais três mortos e menos três feridos graves e menos um ligeiro.

Durante a Operação Páscoa, 4.500 militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito estiveram particularmente atentos à falta de habilitação legal para conduzir, à condução sob o efeito de álcool e de substâncias psicotrópicas, à não utilização do cinto de segurança e de sistemas de retenção para crianças, refere um comunicado daquela força militarizada.

Ricardo Alves avançou ser ainda cedo para divulgar quais as causas dos acidentes, sublinhando que foi realizado durante a operação Páscoa um controlo que registou 3.397 excessos de velocidade, enquanto 303 pessoas acusaram excesso de álcool no sangue, podendo estes dados "refletir as causas de vários acidentes".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG