Seis hospitais vão atribuir cartões para doentes raros

Seis hospitais vão poder pedir e emitir os cartões para portadores de doenças raras, que em Portugal serão 800 mil. Este documento irá garantir que os doentes tenham os cuidados necessários em caso de emergência.

Este documento foi uma luta de anos para os doentes, que têm patologias tão raras que devem ser centralizadas em unidades específicas, os chamados centros de excelência.

Ontem, a Direção-Geral da Saúde publicou uma norma onde determina as regras da emissão destes cartões, que passam a poder ser requisitados no Centro Hospitalar de São João, Lisboa Norte, Lisboa Central, Universitário de Coimbra. Porto e Alto Ave. Mas os hospitais que seguem doentes vão poder solicitar à DGS a sua habilitação como unidades emissoras.

A clarificação do tipo de doença, os cuidados pré-hospitalares de urgência/emergência e os tratamentos mais eficazes são garantidos a partir deste documento identificativo, que permitirá a referenciação para os hospitais certos.

A prevalência destas doenças é inferior a cinco casos por cada dez mil habitantes, razão que justifica a sua concentração em algumas unidades. Esse trabalho está atualmente em curso.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG