Seis detidos pela venda de pulseiras do Sudoeste

A PSP anunciou hoje que seis homens detidos em Lisboa ficaram com termo de identidade e residência por suspeita de especulação pela venda ilícita de pulseiras de entrada no Festival Sudoeste, alegadamente furtadas à empresa organizadora do evento.

De acordo com esta autoridade policial, os homens têm idades entre os 19 e os 27 anos e foram detidos na segunda e na terça-feira em várias zonas da cidade de Lisboa, como o Centro Comercial Colombo e a Estação de Santa Apolónia.

Segundo um comunicado da polícia, o alerta às autoridades foi dado pela empresa organizadora do evento musical (a produtora Música no Coração) depois de ter contactado nas redes sociais quais os locais onde estavam a ser vendidas essas pulseiras.

As pulseiras apreendidas são originais, estavam a ser vendidas a um preço mais reduzido, entre os 70 e os 75 euros, e terão sido furtadas da empresa organizadora a 18 e 19 de julho.

A PSP recuperou 11 pulseiras, apreendeu o dinheiro proveniente destas vendas ilícitas e notificou um dos suspeitos para abandonar o território nacional por se encontrar em situação irregular. Dois dos detidos possuem antecedentes criminais.

O termo de identidade e residência foi aplicado após primeiro interrogatório judicial em tribunal.

O Festival Sudoeste decorre no início de agosto na Zambujeira do Mar, no concelho de Odemira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG