Secretas: Silva Carvalho nega tudo

Jorge Silva Carvalho, ex-director do SIED (Serviços de Informações Estratégicas de Defesa) e actual quadro da Ongoing, negou na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais todas as acusações de quem tem sido alvo nas últimas semanas.

O ex-espião negou o trânsito ilegal (ou ilegítimo) de informações entre a 'secreta' que chefiou e a empresa onde agora trabalha (antes e depois de ter deixado a direcção do SIED), negou ter tido acesso aos registos telefónicos do jornalista Nuno Simas e negou alegados actos de espionagem do SIED sobre um empresário madeirense ex-marido da actual mulher de um quadro da Ongoing. Disse também ter entregue o seu computador pessoal à Procuradoria-Geral da República, que agora, através do DIAP, está a investigar todas as supostas ilegalidades de que ele é o epicentro.

Na reunião, Sérgio Sousa Pinto, deputado do PS, entregou ao presidente da comissão, Fernando Negrão (PSD), um envelope que diz ter recebido de forma anónima com informações delicadas relativas aos serviços secretos nacionais. Negrão, os vice-presidentes da comissão e os coordenadores dos partidos estavam a discutir como tratar a informação levada à comissão pelo deputado socialista. Às 13h00 a reunião ainda decorria e Silva Carvalho continuava a ser ouvido.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG