Secretário de Estado surpreendido com recusa de vistos a mulheres de imigrantes grávidas

Pedro Lomba diz-se "surpreendido" com vistos negados a mulheres grávidas casadas com imigrantes em Portugal e anuncia plano para 2015 que poderá incluir esta matéria

"Fomos surpreendidos pela notícia e vamos solicitar esclarecimentos ao ministério dos Negócios Estrangeiros", afirmou esta manhã Pedro Lomba, secretário de Estado Adjunto do Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional.

O secretário de Estado reagia à notícia do Diário de Notícias que avançava existirem mulheres grávidas casadas com imigrantes residentes em Portugal a quem estão a ser negados os vistos para se juntarem aos maridos.

Pedro Lomba, que fala na Comissão Parlamentar de Ética, explicou que "agora vai haver um plano que, desejavelmente a partir de janeiro, vai ser alicerçado em cinco áreas".

"Integração, o tema dos novos portugueses", enumerou o secretário de Estado, acrescentando: "São 268 mil pessoas que aderiram à nacionalidade portuguesa". "Fluxos migratórios, qualidade dos serviços migratórios - e o exemplo de hoje tem a ver com isso - e o alinhamento entre políticas de imigração e emigração".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG