Santa Maria quer lançar novo concurso para farmácia

Até ao final do mês, a farmácia de venda ao público instalada no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, pode regressar para as mãos da administração. O objectivo é lançar um novo concurso para exploração do espaço, mas em cima da mesa está também a possibilidade da farmácia passar a ser um prolongamento dos serviços hospitalares e entregar apenas medicação aos doentes seguidos na unidade.

Depois de várias tentativas de acordo para o pagamento das dívidas em atraso - não foram feitos os pagamentos acordados de 600 mil euros de renda mensal e ainda de 22% sobre o valor da faturação - o hospital decidiu fazer a posse administrativa do espaço, o que deverá acontecer até ao final de setembro.

"Em breve o conselho de administração voltará a deliberar sobre esta matéria para decidir a data e hora. provavelmente será antes do final do mês", adiantou Carlos Martins, administrador do hospital de Santa Maria, adiantando que a farmácia permanece fechada.

A solução a dar ao espaço já está decidida. "A primeira hipótese é abrir um concurso público [para a exploração da farmácia] em moldes diferentes, com um caderno de encargos ajustado à situação do país. A outra, atendendo às condições do mercado e caso o concurso fique deserto, é adaptar a área aos serviços farmacêuticos que já temos e passar a responder aos 300 doentes do hospital que já assistimos com a entrega de medicamentos", explicou o administrador.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG