Rui Pereira vai liderar Observatório de Segurança

O ex-ministro da Administração Interna, Rui Pereira, deverá hoje ser eleito presidente do Observatório de Segurança Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT), regressando à organização que fundou em 2003.

A eleição de Rui Pereira, que lidera a única lista para os corpos sociais do OSCOT, realiza-se em assembleia-geral, que vai decorrer ao final do dia na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa.

O ex-ministro da Administração Interna vai suceder a José Manuel Anes, que já terminou o mandato, e que agora assumirá o cargo presidente do conselho executivo.

Fazem ainda parte da única lista António Rebelo de Sousa, vice-presidente, e Garcia Leandro, presidente da assembleia-geral. Paulo Pereira de Almeida, investigador do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), vai regressar ao OSCOT, depois de ter abandonado esta organização por divergências com José Manuel Anes.

Paulo Pereira de Almeida disse à agência Lusa que decidiu regressar ao OSCOT por considerar que o projeto da futura direção é diferenciado da anterior, pretendo Rui Pereira dar "um cunho académico e não político".

Fonte do OSCOT disse à Lusa que esta lista única para os corpos sociais "acabou por reunir o consenso possível" depois de alguma controvérsia na escolha de Rui Pereira, considerando alguns dos seus membros que o ex-ministro da Administração Interna devia esperar mais algum tempo para se candidatar ao cargo.

Fundado em 2003 por Rui Pereira, o Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo declara-se como "uma organização da sociedade civil, independente do Estado, que se preocupa com todos os aspetos que envolvem a segurança do cidadão e da sociedade em geral".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG