Renegociação da dívida vs. reforço do diálogo social

A realização do frente a frente entre os secretários-gerais da CGTP e da UGT foi uma ideia de Carvalho da Silva, diretor deste número especial de aniversário do DN.

Com Arménio Carlos há poucos meses à frente da Intersindical e João Proença nas vésperas de deixar a liderança da estrutura sindical próxima do PS, o debate revelou a importância que ambos estão a dar aos mecanismos de concertação social num período em que se prevê novo agravamento nas condições de trabalho e de vida dos trabalhadores portugueses. Por confirmar ficou uma aproximação efetiva de posições entre CGTP e UGT, com a primeira a manter a inclinação genética pelos protestos e a segunda a privilegiar a importância da negociação coletiva e do diálogo social.

Veja aqui o debate na íntegra

Leia mais pormenores no epaper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG