Relvas quer Rangel e Aguiar-Branco juntos em candidatura

O presidente do Instituto Francisco Sá Carneiro, Alexandre Relvas, apelou hoje aos candidatos à liderança do PSD Paulo Rangel e a José Pedro Aguiar-Branco para que ultrapassem eventuais divergências e se juntem numa única candidatura.

"Apoio a candidatura de José Pedro Aguiar-Branco, mas neste momento não posso deixar de apelar para que quer ele, quer Paulo Rangel estejam à altura do momento histórico que vivemos, colocando o interesse nacional acima dos interesses pessoais e consigam um entendimento que permita ao PSD apresentar-se ao país unido, com um líder forte e com a credibilidade necessária para ser uma alternativa de esperança", declarou Alexandre Relvas à agência Lusa.

O ex-secretário de Estado do Turismo e ex-director da campanha presidencial de Cavaco Silva argumentou que "seguramente não há diferenças significativas entre os respectivos programas".

"Ninguém perceberá - os militantes do PSD e os portugueses - que, num momento em que é fundamental para o país um PSD unido", Rangel e Aguiar-Branco "não consigam ultrapassar eventuais divergências, estabelecendo um acordo que será inquestionavelmente uma prova do valor que atribuem ao interesse público", considerou o empresário.

Segundo Alexandre Relvas, "a crise económica, a incapacidade do Governo, o desprestígio crescente do primeiro ministro, que perdeu totalmente a confiança do país, colocam hoje o PSD perante uma enorme responsabilidade".

"É decisivo que o próximo líder do PSD tenha capacidade para ser primeiro ministro e para apresentar um programa político que renove a esperança", acrescentou o conselheiro nacional social democrata.

No entender de Alexandre Relvas, "quer José Pedro Aguiar-Branco, quer Paulo Rangel correspondem a esse perfil", e por isso apelou ao eurodeputado e ao líder parlamentar do PSD "para que unam esforços para apresentarem um programa conjunto e uma candidatura única".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG