Recurso do caso Rui Pedro decidido no dia 27

O Tribunal da Relação do Porto marcou hoje para o dia 27 a decisão sobre o recurso interposto pelo Ministério Público e pelos advogados da família de Rui Pedro, criança de Lousada desaparecida desde 1998.

Num veredicto proferido em 22 de fevereiro do ano passado, o tribunal de primeira instância de Lousada absolveu o arguido Afonso Dias da alegada prática do crime de rapto de Rui Pedro, por "falta de provas".

No seu acórdão, o coletivo de juízes de Lousada concluiu que não se provou, em audiência, que o arguido tenha levado o menor de 11 anos, para um encontro com uma prostituta.

O tribunal assentou a sua decisão nas "fragilidades" e "falta de consistência" do depoimento da prostituta Alcina Dias, que, em audiência de julgamento, tinha garantido que estivera com o menor, levado por Afonso Dias, no dia 04 de março de 1998.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG