Que palavra sucede a entroikado?

Hoje é dia de saber a palavra do ano de 2013, escolhida por votação "online" durante o mês de dezembro. A iniciativa é da Porto Editora, que adiantou que "irrevogável", "inconstitucional" e "bombeiro" eram as favoritas.

A votação, entre 2 a 31 de dezembro, incidiu sobre dez palavras, definidas pela equipa de linguistas do Departamento de Dicionários da editora, "com base em critérios de frequência de uso e de relevância assumida", ao longo do ano, em diferentes meios.

Bombeiro, coadoção, corrida, "grandolada", inconstitucional, irrevogável, papa, piropo, pós-troika e swap foram as dez palavras sujeitas a votação. No último dia da eleição, 31 de dezembro, a responsável pela iniciativa adiantou que irrevogável, inconstitucional e bombeiro eram as três palavras mais votadas, sem indicar a liderança da lista.

A "palavra do ano" a anunciar hoje sucede a "entroikado", vocábulo eleito no ano passado.

Anteriormente, em 2011, "austeridade" foi a palavra escolhida.

Em 2010, no ambiente do Campeonato Mundial de Futebol, disputado na República da África do Sul, a palavra escolhida foi "vuvuzela".

Em 2009, quando a iniciativa da Porto Editora se realizou pela primeira vez, a "palavra do ano" foi "esmiuçar", um termo muito divulgado então pelo programa televisivo dos humoristas Gato Fedorento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG