Quatro famílias desalojadas devido a mau tempo

Quatro famílias ficaram hoje desalojadas na sequência dos ventos fortes sentidos nas ilhas Terceira e São Jorge, nos Açores, revelou o presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA).

"Houve o registo de 67 situações, nomeadamente queda de árvores, danos em veículos causados pela queda das mesmas e casas destelhadas", referiu à Lusa José Dias.

O presidente do SRPCBA frisou que o caso "mais preocupante e que mais cuidado inspirou" aconteceu com as quatro famílias desalojadas naquelas ilhas do grupo central do arquipélago e que foram transferidas para casas de familiares. "Não há qualquer tipo de dano físico a registar, apenas danos materiais", disse José Dias.

O presidente do SRPCBA referiu que a última informação que teve acesso do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) revela "uma melhoria significativa das condições climatéricas no grupo ocidental a partir das 19:00 dos Açores [20:00 no continente] e do grupo central a partir das 20:00/21:00 locais".

Por outro lado, e de acordo com o IPMA, o agravamento do tempo far-se-á sentir nas ilhas do grupo oriental até às 23:00 (meia-noite no continente), prevendo-se para a ilha de São Miguel ventos constantes na ordem dos 78 quilómetros por hora, com rajadas até aos 130 quilómetros por hora.

Para Santa Maria, a previsão é de ventos de 80 quilómetros por hora, com rajadas até aos 145 quilómetros por hora.

Exclusivos