Quatro detidos e um jornalista ferido nos protestos

Quatro pessoas foram detidas nas últimas horas em Portugal por agressões a polícias destacados para garantirem a segurança durante as manifestações de sábado contra a troika e contra o Governo, revelou a PSP.

Num comunicado na página do Facebook da Polícia de Segurança Pública lê-se que dos "vários episódios que ocorreram nas últimas horas, de referir a detenção de quatro cidadãos nacionais por motivos ligados às agressões que promoveram contra os polícias de serviço, diverso equipamento policial danificado, um jornalista ferido e inúmeras apreensões de material pirotécnico, pedras e outros objetos que serviram de arremesso contra os polícias".

Depois da desmobilização -- voluntária e pacífica -- dos manifestantes que se encontravam a ocupar as vias da Avenida dos Aliados no Porto e o espaço fronteiro à Assembleia da República, em Lisboa, a polícia "procedeu ao levantamento do policiamento".

Na nota no Facebook, a PSP "agradece a todos os cidadãos que colaboraram com os polícias na manutenção da ordem que caraterizou genericamente as manifestações em todo o país" e destaca o trabalho dos agentes que "durante largas horas de serviço, souberam dignificar a farda, honrar a sua missão e dar um testemunho de profissionalismo que, ultrapassando fronteiras, prestigiou o (nosso) país".

Numa mensagem acessível aos cidadãos e integrada nas redes sociais que levaram à mobilização popular, a PSP termina a comunicação desejando "bom descanso para todos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG