PSP não prevê grandes condicionamentos de trânsito em Lisboa

A PSP não está a prever grandes condicionamentos de trânsito, esta tarde, nas várias artérias da capital onde vão decorrer dois protestos, um da Fenprof e outra do movimento "Geração à rasca", a partir das 15:00, disse à agência Lusa o subcomissário Alminhas.

Contudo, acrescentou, apesar de não ser previsível grandes condicionamentos de trânsito, estão previstos "cortes pontuais" e tudo está dependente do "número de manifestantes" e dos grupos que entretanto se associem aos protestos.

A manifestação dos professores começa com uma concentração às 15:00 no Campo Pequeno, seguindo depois em marcha lenta para a porta do Ministério da Educação, na Avenida 5 de Outubro.

A PSP deverá cortar uma faixa de rodagem à passagem dos manifestantes na Av. da República e depois junto ao Ministério e desviar o trânsito da Av. Elias Garcia e da Av. Visconde Valmor.

Quanto ao protesto do movimento "Geração à rasca", está previsto a concentração de manifestantes às 15:00 junto ao cinema S. Jorge, na Avenida da Liberdade, mas os maiores problemas em termos de transito serão, segundo o subcomissário, no Rossio e Restauradores onde os carros não podem ser desviados para lado nenhum.

A PSP tem pensadas duas alternativas e isso depende do número de pessoas que se associem ao protesto: ou utilizam a faixa central da avenida da Liberdade e as laterais, com o trânsito a ser cortado à passagem ou a faixa central continuará aberta aos veículos e o protesto desce até ao Rossio pelas duas laterais.

Os professores manifestam-se contra o que preveem que seja, em setembro, "o maior despedimento coletivo" de docentes.

Em relação ao protesto 'Geração à Rasca', segundo o "blog" geracaoenrascada.wordpress.com, já há quase 59 mil inscritos no Facebook que afirmam ir participar nas manifestações convocadas para 11 cidades.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG