PSP alerta para burlas de "falsos videntes" e astrólogos

Este crime é habitualmente praticado por um ou dois indivíduos, maioritariamente do sexo feminino

A Polícia de Segurança Pública (PSP) faz o alerta: cuidado com os falsos videntes "que abordam as vítimas na via pública, junto a estabelecimento de saúde, cemitérios e outros locais suscetíveis de encontrar pessoas fragilizadas psicologicamente". Na sua página oficial do facebook, a força de segurança acrescenta que estes suspeitos - na sua maioria mulheres - "apresentam-se como possuidoras de faculdades transcendentais, capazes de prever o futuro, chegando a fazer pequenas demonstrações/truques para convencer as vítimas e alegando resolver todo o tipo de assuntos a troco de quantias monetárias".

Segundo a PSP, na maioria destas situações suspeitas os falsos videntes "acabam por fazer render as suas supostas capacidades tanto quanto podem, revelando que tal só resulta se as vítimas não contarem a ninguém o sucedido e cobrando quantia monetária pelos seus serviços de futurologia".

A polícia faz ainda o alerta para os alegados videntes, mestres, professores, magos, médiuns, curandeiros e astrólogos que fazem uma ampla divulgação dos seus serviços alegando que atendem profissionalmente em hotéis, escritórios e casas particulares.

"Para concretizar os seus intentos e ludibriando as vítimas solicitam grandes quantidades de dinheiro para a resolução de problemas díspares e complexos", concluiu o alerta.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG