PS e BE aplaudem "bom senso" do Governo na gestão do caso russo

Socialistas e bloquistas recusam que executivo português esteja condicionado pela geringonça no caso dos diplomatas russos

PS e BE acompanham o Governo na posição tomada sobre a Rússia, na questão dos diplomatas expulsos por outros países. Para o vice-presidente da bancada socialista Pedro Delgado Alves trata-se de "bom senso" chamar o embaixador português em Moscovo, como fez o Governo, enquanto que o líder do grupo parlamentar bloquista, Pedro Filipe Soares, sublinhou que "o Governo agiu de forma correta".

Para Pedro Delgado Alves tratou-se das "melhores práticas" da diplomacia, tomadas por "muitos estados", com medidas "adequadas ao que a situação exige".

Sobre o facto do PSD acusar o Governo do PS de estar condicionado pelo BE e PCP, o socialista recusou essa leitura, devolvendo a acusação por os sociais-democratas tomarem uma "posição incompreensível face à história" do partido, para além de demonstrarem "desconhecimento" sobre as posições bloquistas e comunistas.

Já Pedro Filipe Soares também recusou a interpretação do PSD, notando que o BE não manteve "qualquer contacto" com o Governo sobre esta matéria. "Nem indicámos qualquer ideia ao Governo", insistiu o líder da bancada bloquista. "Consideramos que o Governo agiu de forma correta", ao "não acompanhar a escalada de tensão", apontou Pedro Filipe Soares, que fez questão de sublinhar que o BE condena a tentativa de assassinato que foi perpetrada e que se recusa a branquear esse ato da Rússia.

O PCP não quis comentar o caso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG