Provedor de Justiça já recebeu 1300 queixas

A Provedoria de Justiça recebeu nos últimos dias 1300 queixas contra o Ministério da Educação e Ciência (MEC), por causa da prova de avaliação de conhecimentos e capacidades para os professores contratados.

Uma torrente de queixas que ainda não parou, tornando este balanço, feito no final da manhã, muito provisório, alerta fonte da Provedoria.

Os professores têm sido incentivados a pedir a intervenção do Provedor pela Federação Nacional de Educação (FNE), que lançou uma campanha nesse sentido no início da semana e disponibiliza uma carta modelo na sua página na internet.

Os professores pedem a José de Faria Costa para "requerer a fiscalização abstrata sucessiva da Constitucionalidade do diploma que a institui prova de avaliação de conhecimentos e capacidades", de forma a reparar a "enorme injustiça e ilegalidade de que estão a ser alvo os que pretendem aceder ao exercício das funções docentes".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG