Professores suspendem paralisação às avaliações

As escolas voltam à normalidade com o regresso às avaliações e assinatura de uma ata negocial entre sindicatos de professores e o Ministério da Educação, anunciou hoje a Federação Nacional dos Professores (Fenprof).

Os sindicatos dos professores anunciaram hoje que decidiram terminar com as greves às avaliações, mas que ainda vão participar na Greve Geral de dia 27 de junho.

"A partir de agora as escolas voltarão a funcionar dentro da normalidade", disse o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, à saída de uma reunião de quatro horas no ministério. Embora as avaliações só se devam realizar agora na sexta-feira, uma vez que amanhã as escolas estarão ocupadas com os exames de matemática do 6.º e 9.º anos e os de línguas do secundário e que na quinta-feira é dia de greve geral, à qual os sindicatos de professores se associaram.

Acompanhado por representantes dos outros sindicatos que ainda mantinham a greve e que esta manhã estiveram reunidos no ministério, Mário Nogueira afirmou: "Agora é possível dizer que a mobilidade especial não se aplica a nenhum professor".

Quatro horas depois do início da reunião e antes de assinar a ata negocial, os sindicalistas fizeram questão de explicar que ficava concluído um processo "sem que haja acordo ou entendimento", uma vez que os professores se mantêm contra o aumento do horário de trabalho para as 40 horas e a mobilidade especial.

O documento que hoje será assinado apresenta "um conjunto de salvaguardas" que atenua o impacto das medidas que estão previstas para toda a Função Pública, disse Mário Nogueira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG