Processo a militar que andou com filho morto no carro

O Estado-Maior da Força Aérea anunciou hoje que determinou a abertura de um processo disciplinar à militar que terá andado uma semana com o filho morto dentro do carro por considerar que "existem indícios de infração de deveres militares".

Em comunicado, o Estado-Maior da Força Aérea adianta que a militar está suspensa de funções até à conclusão do processo disciplinar aberto pelo chefe do Estado-Maior da Força Aérea, general José Pinheiro

A abertura do processo disciplinar surge após a conclusão do processo de averiguações, iniciado na sequência de notícias que indicavam que uma militar da Força Aérea terá dado à luz e andado com o filho recém-nascido morto no interior do carro durante uma semana.

O Estado-Maior da Força Aérea diz ainda que a militar "está apta para o serviço".

A militar terá confirmado os factos à Polícia Judiciária, contando que o bebé nasceu morto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG