Prisão perpétua por sufocar a namorada até à morte

O consulado português em Londres está a acompanhar a situação do português que na segunda-feira foi condenado a prisão perpétua por em Março passado ter assassinado a companheira na casa onde residiam em Stepney, no Leste de Londres.

Sem poder adiantar pormenores, Lina Gonçalves, técnica dos serviços sociais do consulado, afirmou ao DN que "a família já foi devidamente informada da de- cisão do tribunal e tudo será feito da parte do consulado para que seja devidamente acompanhada".

Rui Borges, de 29 anos, sufocou a companheira, Maria Coelho, de 37 anos, ao colocar uma camisa na sua boca, após uma discussão no apartamento onde ambos residiam. O arguido esperou meia hora antes de solicitar ajuda e quando a polícia chegou ao local a vítima tinha o rosto coberto de sangue. Rui Borges emigrou para o Reino Unido em 2003 e um ano depois estava a viver com a companheira. Ambos trabalhavam numa fábrica em Norfolk.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG