Presépios de todos os feitios para todos os gostos

Esta é a última semana para apreciar os muitos presépios existentes no país. Do mais sagrado ao profano há para todos os gostos. Desde o maior presépio vivo da Europa, em Priscos, Braga, até o de Santa Maria da Feira com super-heróis da banda desenhada. É só escolher...

É caso para dizer que quase todos os caminhos vão dar aos presépios construídos no país. Há construções para todos os gostos e muitas delas demoraram meses a ficarem concluídas, como o maior presépio vivo da Europa, na freguesia de Priscos, em Braga, com cerca de 800 figurantes que dão vida a 90 cenários num espaço de 30 mil metros quadrados. E que este ano tem na construção das catacumbas a grande novidade "como um grito das vozes caladas dos cristãos perseguidos por todo o mundo", diz o mentor do presépio, o padre João Torres.

Foram precisos seis meses para construir as catacumbas desta nona edição do presépio de Priscos. "Só mesmo visto! Há quem se assuste ao entrar, porque é uma área grande com lápides com as imagens que antes os cristãos tinham nas sepulturas, como o peixe", conta entusiasmado o padre João Torres. O pároco quer consciencializar as pessoas para o facto de haver cristãos que não podem festejar o Natal. "A cada cinco minutos morre um cristão por causa da sua fé." Numa visita ao presépio, o arcebispo de Braga D. Jorge Ortiga defendeu a liberdade religiosa, lembrando que "a Igreja continua a ser perseguida". Mas não são só os cristãos. "Muitos outros com as suas convicções religiosas são perseguidos".

Em Priscos, são esperadas milhares de pessoas até 11 janeiro e muitas delas chegam em excursões para viajarem até ao tempo de Jesus. E não só. Esta é também uma viagem aos cheiros, às músicas e aos ofícios com a recriação daquela época, como a arte do ferreiro a forjar o ferro, o oleiro a moldar o barro, etc. Uma lição de história ao vivo com cerca de 90 cenários alusivos às culturas egípcia, judaica, romana, grega e babilónica. Por estes dias o presépio vivo, carregado de simbolismo, é um chamariz, numa localidade que também anda nas bocas do mundo pelo famoso pudim do Abade de Priscos. E que tem como figurante uma muçulmana que veste a personagem de curandeira. Pela primeira vez, alguns detidos do Estabelecimento Prisional de Braga participaram na construção das casas do mercado do presépio como forma de os ajudar na sua reinserção social. "É preciso criar no nosso país uma cultura de respeito pela pessoa que está presa e tem o direito de voltar à sociedade", defende o padre João Torres.

Na freguesia de S. Paio de Oleiros, concelho de Santa Maria da Feira, um outro presépio também está a dar que falar e já foi considerado pelo Guiness World Records como o maior presépio em movimento do mundo. Vai já na sua 10ª edição e integra cerca de oito mil peças. No Museu Convento dos Lóios, também em Santa Maria da Feira, há um presépio cuja representação do nascimento de Jesus é inspirada em super-heróis da banda desenhada, como Batman, Robin, Catwomen, Homem Aranha, Capitão América e Thor. E até um Menino Jesus com chupeta está a dar que falar. Esta mostra temporária de 92 presépios, 50 deles de colecionadores do concelho, apresenta diferentes abordagens na representação do nascimento de Jesus. Segundo a organização, "cruza sagrado e profano, tradição e irreverência", Está patente ao público até 9 de janeiro e tem entrada livre.

Presépios pelo País

- "Valença, cidade presépio." É o mote para a realização de eventos com presépios em igrejas, montras comerciais e espaços públicos até 6 de janeiro. Na Fortaleza seis figuras, feitas de tronco de madeira, com quatro toneladas e uma altura média de 2,40 metros representam o menino Jesus, Nossa Senhora, São José e os Reis Magos.

- Priscos, Braga: 9.ª Edição Presépio de Priscos até 11 de janeiro, com 90 cenários em 30 mil metros quadrados.

- Convento franciscano de Montariol, Braga: Há mais de cem anos que o presépio movimentado de Montariol mantém uma cabaninha de ofícios que vem do tempo do seu fundador, Frei Marinho. O Agrupamento de Escuteiros de Montariol constrói este presépio com cerca de 40 figuras movimentadas que representam as vidas urbana e rural e a gruta com a Sagrada Família. Inclui a "Luz Paz de Belém" que chegou à Sé de Braga, vinda da Áustria, no âmbito de atividade escutista internacional para ser difundida por todo o país. Pode ser visitado das 15.00 às 18.00 e só restam os dias 10 e 11.

- Póvoa de Varzim: exposição de Presépios Tradicionais Poveiros no Museu Municipal até 7 de janeiro; "Eco-rotundas de Natal" - decoração de Natal nas rotundas da cidade; "Eco-Presépios de Natal" noutros locais.

- Museu Convento dos Lóios, Santa Maria da Feira: exposição temporária "Presépios: criações e coleções" com presépios de colecionadores e criadores, que apresenta diferentes abordagens na representação do nascimento de Jesus, cruzando sagrado e profano, tradição e irreverência, e onde não faltam os super-heróis da banda-desenhada. Patente até 9 de janeiro e tem entrada livre.

- São Paio de Oleiros, Santa Maria da Feira: Presépio da Cavalinho, considerado pelo Guinness World Records como o maior presépio em movimento do mundo. Com mais de oito mil peças distribuídas numa área de quatro mil metros quadrados. Pode ser visitado até março de 2015.

- Museu Municipal de Valongo: exposição de presépios 520 presépios e sagradas famílias dos mais variados materiais, dimensões e formatos. Trata-se de uma coleção particular onde estão representados 35 países. Patente até 31 de janeiro.

- Portimão: Hoje é o último dia para cumprir o percurso pedonal, já sinalizado, que conduz as pessoas pelo "Caminho dos Presépios", expostos nas monstras interativas de mais de cinquenta estabelecimentos comerciais e de restauração ou em espaços públicos que aderiram a esta iniciativa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG