Prémios acompanham crescimento da procura por estrangeiros

O número de turistas estrangeiros a procurar Portugal cresceu significativamente na última década, registando-se um aumento superior a 2,5 milhões de pessoas entre 2004 e 2013, ano de várias distinções turísticas nacionais.

Dados disponibilizados pelo Turismo de Portugal à agência Lusa dão conta de que em 2004 mais de 5,7 milhões de estrangeiros visitaram o país. Quatro anos depois, o número continuava a crescer, chegando aos 7,1 milhões.

O ano de 2009 foi o único que registou uma quebra no número de visitantes estrangeiros, que recuperou nos anos seguintes. O maior crescimento registou-se de 2012 para 2013, passando-se de 7,6 milhões de turistas anuais para 8,3 milhões.

A tendência de crescimento parece manter-se, já que, segundo dados recentes da Associação da Hotelaria de Portugal, houve um crescimento de 1,77 pontos percentuais na procura no primeiro trimestre de 2014 relativamente ao período homólogo de 2013.

Nos últimos anos, Portugal tem conquistado prémios em várias categorias. Já foi reconhecido, por exemplo, como "o melhor [país] da Europa" numa eleição feita no concurso "10 Best Readers' Choice", do jornal norte-americano USA Today.

"Portugal é menos icónico do que outros países mais conhecidos, mas oferece uma riqueza de oportunidades aos viajantes: vilas charmosas, boa comida, música regional fascinante, atrações culturais, uma bonita costa e até surf de classe mundial", lia-se na publicação.

Também o ICCA - International Congress & Convention Association fez Portugal subir em 2013 quatro posições no top 20 dos destinos mais procurados a nível mundial para acolher congressos, ocupando agora a 13.ª posição.

No ano passado foi também noticiado que Portugal já tinha conquistado três vezes mais prémios do que em 2012. Nos primeiros nove meses de 2013, o país somava cerca de 50 distinções, comparativamente com os 15 prémios arrecadados no ano anterior.

Destino mais barato, praias "maravilhosamente únicas" e o pastel de nata como um dos melhores doces da Europa foram algumas das categorias que valeram distinções por parte de diversos órgãos internacionais, como o The Guardian, o The New York Times, o El País, a CNN ou a revista Forbes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG