Prazo de crimes muda mas estripador nunca será julgado

O Ministério da Justiça (MJ) está a preparar novas leis penais no sentido de alterar os prazos de prescrição, incluindo os criminais.

Casos como o do "estripador de Lisboa", que já não será responsabilizado pelo homicídio de três mulheres visto terem passado mais de 15 anos sobre a data dos crimes, deverão ser afectados com a nova legislação. Em 2009, recorde-se, 1489 pessoas, sendo arguidas, acabaram por não chegar a julgamento devido à prescrição dos respectivos processos-crime.

Leia hoje no e-paper do DN tudo sobre este caso.

Justiça. Ministra já tem comissão a estudar mudança de prescrições, mas sem efeitos retroactivos.

Caso. Suspeito negou ontem todas as acusações e investigadores duvidam de que seja ele o criminoso.

Investigação. Os agentes, o que mudou, as provas.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG