Portugueses vão gerir portal internacional

Um portal português vai gerir a área ambiental da plataforma norte-americana 'Indiegogo' e promover o financiamento de projetos através de contribuições de cidadãos de todo o mundo, começando com iniciativas nacionais sobre o lobo ibérico e construção sustentável

O "crowdfunding", ou financiamento coletivo, tem como objetivo obter fundos para causas e projetos que teriam dificuldade em aceder às alternativas tradicionais para obter verbas, utilizando a internet.

O financiamento dos projetos é garantido pela concessão de um grande número de pequenos incentivos dos cidadãos, recompensados por contrapartidas da parte dos promotores, originais e proporcionais à dimensão das ajudas concedidas.

A iniciativa da plataforma 'Indiegogo' para o ambiente, chamada de 'Naturfunding', é hoje lançada e resulta de uma parceria com o portal ambiental português 'Naturlink', que no ano passado era o site ambiental com maior tráfego na Europa, segundo os seus responsáveis.

"Começamos a olhar para estas plataformas de "crowdfunding" como uma forma muito interessante de financiar projetos na área do ambiente e gestão de recursos naturais", integrando ações de conservação da natureza e empreendedorismo ambiental que, "muitas vezes, têm dificuldade em obter financiamento de outras formas", disse à agência Lusa o presidente da 'Naturlink'.

Foi contactada a Indiegogo, "a maior plataforma generalista de crowdfunding no mundo", com mais de 100 mil projetos online, de diferentes dimensões, dos mil ou dois mil euros aos 10 milhões de euros, e com presença em 196 países.

Para surpresa da 'Naturlink', os responsáveis receberam o convite para serem parceiros da 'Indiegogo' e foi criada uma página dentro da plataforma internacional.

"Beneficiamos de uma plataforma que já existe e de uma comunidade de "crowdfunders", de milhões de pessoas que têm apoiado projetos nas mais variadas áreas", defendeu Rui Borralho.

A página "já está online e estamos a preparar os primeiros projetos em Portugal e no estrangeiro", avançou o responsável.

Os projetos propostos para integração na 'Naturfunding' são analisados e sujeitos a avaliação pelos especialistas da 'Naturlink'.

"É fundamental tentar perceber se as contrapartidas oferecidas são credíveis e se o objetivo em causa faz sentido, do ponto de vista ambiental", afirmou.

As principais motivações de quem financia passam por "rever-se na causa", mas também pode ser uma forma de pré-encomenda de algo diferente que não se encontra facilmente noutro local.

Rui Borralho salientou a importância de "contribuir para algo que, muito provavelmente, de outra maneira nunca veria a luz do dia".

Uma das campanhas em curso na 'Naturfunding' é uma causa promovida pelo Grupo Lobo, responsável pelo Centro de Recuperação do Lobo Ibérico, uma área de 17 hectares, próxima de Mafra, e que "corre o risco de ser despejado", depois de 25 anos em funcionamento. O objetivo é angariar verba para comprar o terreno e manter a estrutura.

O outro projeto tem que ver com a produção de um livro e de uma aplicação 'online' para otimização da construção e da eficiência energética e ambiental dos edifícios em clima mediterrânico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG